BRISA

 

Devolvo a ti todo amor que possuo,
digo devolvo porque não posso dar 
o que não fiz senão herdar, 
já que não houve escolha.
Cubro-te com minhas promessas 
que embora poucas são o que tenho,
Apenas elas...
Travo comigo uma enorme batalha 
para não adorna-la com os clichês que o amor me pede, 
daqueles que todos os amantes dizem as duzias...
Para você não, você não merece menos que o inédito...
O que é metade não lhe cai bem
Você quem reescreveu meus dias de maneira terna
e que transmutou meus abismos em quietude
e minhas diligências em conquistas...
De olhos fechados repouso sobre seus braços porque
entre todas as certezas, a unica que me convém
é que de mim, teu por inteiro, 
seja feita apenas a tua vontade.
Anúncios

Um comentário em “BRISA

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: