NITRO

 
Há dias em que estamos por explodir
já não há mais sangue, só calor em mim!
Somente a fúria e a pólvora
A completa expectativa da desordem mascarada
na inflamável trama do delito diário, sou só eu e o fio da navalha…
Aos poucos a pressão que não é pouca, cala minha rouca voz
cega-me a ferro quente e me ata aos lençóis
Sou uma bomba, uma dinamite, 
porém sou castrado de irromper
não me é dado o direito de ser pelo meu dever
sou bomba mas não explodi
vivo a esperar o estalÍdo que nunca acontece
o derradeiro sacolejo, a pressão, o ataque
mas não, nada vem, assim como nunca virá
Sou sina por ser e serei por esperar 
Anúncios

Um comentário sobre “NITRO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s